Subscribe Now
Trending News
Análises, Jogos

Pokémon Brilliant Diamond & Shining Pearl (Switch) – Análise

Pokémon Brilliant Diamond & Pokémon Shining Pearl é o remake do jogo original da Nintendo DS, de Pokémon da 4ª geração, Pokémon Diamond & Pokémon Pearl. Ao contrário, dos anteriores remakes já produzidos, da primeira, segunda e terceira geração, Pokémon Brilliant Diamond & Pokémon Shining Pearl não foi desenvolvido pela GameFreak, mas sim pela ILCA inc., uma empresa japonesa sediada em Tóquio. A ILCA dá suporte aos grandes desenvolvedores de jogos e não só, também é a produtora de Pokémon Home, e apoiou o desenvolvimento dos jogos Yakuza 0, Dragon Quest XI, NieR: Automata, Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 4 e mais recentemente Ace Combat 7: Skies Unknown.

A ILCA inc., acabou por assumir a responsabilidade na criação deste remake de Pokémon, pois a GameFreak neste momento está mais focada na produção de Pokémon Legends: Arceus.

Diamantes e Pérolas brilhantes…

Para quem não conhece, Pokémon Brilliant Diamond & Pokémon Shining Pearl, tal como o jogo original, conta a estória de um(a) jovem habitante da região de Sinnoh (mais propriamente de Twinleaf Town), que parte na aventura à descoberta desta região, superando todos os desafios que vão surgindo, (seja a capturar os pequenos “monstrinhos”, melhorar as suas habilidades e formar uma equipa imbatível com eles), tudo para se tornar o campeão/campeã desta região.

Mas esta estória não se faz só isto (apesar de ser o que muitos de nós almejam com o jogo), pois durante a nossa aventura deparamo-nos com uma equipa de vilões, a Team Galactic, que a partir dos poderes escondidos desta região, têm como missão a recriação de todo o Universo. E este jovem, juntamente com a sua equipa de Pokémons e os amigos (que vai fazendo ao longo da jornada), vai tentar impedir que a Team Galactic alcance o seu objetivo.

Tal como é recorrente nos jogos de Pokémon, este começa com o professor da região a nos explicar um pouco sobre o Mundo Pokémon, neste caso Rowan, que faz as suas pesquisas mais no campo, focado nas evoluções destes. Após esta pequena introdução, o jogador tem de assumir a forma que quer que o protagonista assuma, tendo um diversificado leque de escolhas.

Seguindo agora para a jornada, toda esta aventura começa com uma notícia que o famoso Pokémon Gyarados vermelho, não apareceu como seria suposto, e isto faz com que o nosso personagem vá ter com o seu amigo, e juntos partem para o Lake Verity, de modo a tentarem encontrar o tão famoso Gyarados.

Mas quando lá chegam, ficam desiludidos pois apenas encontram o professor Rowan com o seu assistente Dawn/Lucas (depende se iniciamos o jogo com uma personagem masculina ou feminina), que acabam por deixar para trás uma mala que contém os Pokémon iniciais, Turtwig, Chimchar e Piplup, que podemos selecionar.

A mala onde estão os starters desta geração.

Os 3 starters para escolhermos.

A partir deste momento, é que iniciamos efetivamente a nossa aventura pela região de Sinnoh.

 


Atenção jogadores
, para quem comprou o jogo neste momento, ou pensa comprar até fevereiro, vocês são brindados com 3 Pokémons míticos, Mew, Jirachi e Manaphy.

Manaphy, na verdade é-nos fornecido ainda no estado de ovo, neste caso este apenas está disponível até dia 21 de fevereiro, temos é que ultrapassar o primeiro ginásio e combaterem com a Team Galatic em Jubilife City, após estes eventos ao acederem à estação de TV em Jubilife City, e no terceiro andar falar com um repórter, respondendo à questão desta forma:

Estando ligados à Internet, assim, conseguimos ativar a função Mistery Gift, de onde podemos receber o ovo de Manaphy e alguns items referentes ao Pokémon Platinum.

No caso de Mew e Jirachi, tal como Manaphy, temos de passar o primeiro ginásio, e ir à cidade de Floaroma Town, e num campo de flores, está lá um casal de velhinhos. Se tivermos um save de Pokémon Let’s Go Pikachu/Eevee, ao falar com a senhora, recebemos Mew. E ao termos um save do jogo Pokémon Sword/Shield, ao falar com o senhor recebemos Jirachi.

Treinadores, atenção, vocês apenas precisam de ter os saves dos jogos quando vão falar com este casal, não sendo necessário ter estes saves files antes de iniciar o jogo. Por exemplo, se não tiverem nenhum dos jogos necessário para a obtenção dos míticos, mas se conhecerem um amigo, podem pedir o jogo, jogá-lo por algum tempo, criarem um save file, e depois falarem com este casal.

Se por algum motivo tiverem de apagar os vossos saves files de Pokémon Brilliant Diamond ou Pokémon Shining Pearl, não se preocupem, pois podem voltar a receber os vossos Pokémons míticos, desde que cumpram as condições requeridas.

A nova Sinnoh…

Pokémon Brilliant Diamond & Pokémon Shining Pearl, tal como mencionado anteriormente, é o remake de Pokémon Diamond & Pokémon Pearl, mas supostamente com as novas tecnologias da 8ª geração.

Apesar de algo que nos foi antecipado, seja por trailers e/ou anúncios, o design voltou a ser mais chibi, em relação às gerações anteriores, o que para muitos é algo positivo. Contudo, existem outros que preferiam que este design se mantivesse mais no formato mais recente, pois parece que apenas houve um incremento do 3D do jogo original. Já que até agora, o design se mantinha igual à geração presente (por exemplo a 4ª geração – Pokémon HeartGold & SoulSilver).

Pokémon Gold vs Pokémon HeartGold – a evolução.

Pokémon Diamond vs Pokémon Brilliant Diamond – a evolução.

As animações, não são o que melhor definem este novo jogo de Pokémon, pois de forma geral, elas estão um pouco estranhas e fracas, em relação ao que temos nesta 8ª geração (Pokémon Sword & Shield), havendo claramente um downgrade de animações e texturas, por exemplo as animações no momento antes da batalha, parece algo completamente desnecessário, ou algo que foi mal aproveitado. Assim, como a função do PokéWatch, que quando ativamos a sua função tudo parece muito estranho.

O formato como os HM’s (como é o caso de Cut, Rock Smash, Strength, Fly, Surf, Watterfall, Climb, entre outros) agora estão inseridos, também é bastante apelativo, já que até algum tempo atrás, seria necessário ter na nossa party um Pokémon que apenas servia para suportar estes HM’s, de forma a avançarmos na estória. No entanto, esta mecânica, para alguns de vós pode parecer um pouco rebuscada, já que ao interagirmos com algo que seja necessário um HM, surge um Pokémon do nada a usar esta habilidade, sendo que poderia ter sido aproveitada de outra forma.

Mas o jogo não tem apenas coisas más, e tal como referido acima, algumas das coisas apontadas, podem ser consideradas positivas dependendo do jogador. Este remake mantém-se muito fiel aos jogos originais, com a adição fabulosa do Grand Underground, que nos permite explorar durante diversas horas de jogo.

Seja para criar um quarto secreto, onde colocamos estátuas encontradas, seja para procurar Pokémon que apenas estão disponíveis nesta zona, mesmo alguns sendo raros, vai valer muito a pena o número de horas investidas neste mundo subterrâneo.

Pokémon Brilliant Diamond & Pokémon Shining Pearl, é um bom remake e muito satisfatório, permitindo-nos reviver muitos momentos da 4ª geração num “novo” formato. Como pontos positivos destaca-se o caso do regresso do formato chibi (dependendo do jogador, pode ser algo negativo), a nova forma da utilização de HM’s, a introdução do Grand Underground, entre outros. Contudo, peca em algumas coisas, como as animações e texturas, que ficam um pouco aquém do esperado, tendo em consideração o trabalho feito no jogo mais recente (Pokémon Sword & Shield).

Em suma, este remake, apesar de se apresentar como algo nostálgico e satisfatório, com muita pena (minha), fica aquém de outros remakes (já produzidos, como por exemplo Pokémon HeartGold & Pokémon SoulSilver, que conseguiu extrair muito bem, tudo aquilo que a 4ª geração nos deu, apresentando um pós-game bastante grande por exemplo). E sendo este, o remake da 4ª geração, seria expectável algo mais apelativo, como por exemplo a adição do famoso Distortion World de Pokémon Platinum, ou de um pós-game um pouco mais satisfatório.

Partilhamos, convosco o trailer deste remake de Pokémon Brilliant Diamond & Pokémon Shining Pearl

7.0
Score

Pros

  • Bastante fiel aos jogos originais Pokémon Diamond & Pearl
  • Novas mecânicas em relação ao original
  • Adição de Grand Underground (é algo que nos faz querer revisitar mais que uma vez)
  • Regresso ao formato mais Chibi

Cons

  • Animações e texturas ficam aquém do esperado
  • Ausência de um Distortion World ou um pós-game mais completo
  • Formato mais Chibi, pode ser considerado um downgrade para alguns jogadores

Related posts