Subscribe Now
Trending News
Artigos, Cinema

Óscares – Academy of Motion Picture Arts and Sciences os Vencedores de 2021

Na passada madrugada do dia 26 de abril, decorreram as premiações da 93ª edição dos Prémios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (Academy of Motion Picture Arts and Sciences AwardsAMPAS), ou mais conhecidos como Oscars.

Foi uma cerimónia que decorreu no Union Station de Los Angeles (ao contrário do habitual Dolby Theatre), de forma a ser um evento mais apetecível ao público, pois os organizadores desta cerimônia quiseram torná-lo presencial (com limitação dos convidados), lutando contra o formato virtual, que tem vindo a ser recorrente em outras premiações durante este ano. Contudo, devido a alguns problemas em viajar, em consequência da situação pandémica que atravessamos, existiram vários nomeados que se mantiveram em diferentes países, participando de forma virtual.

Também, esta edição Óscares tentou criar um evento único, fugindo do tradicional, sendo produzida como se de um filme se tratasse, tendo um início muito apelativo e num formato de apresentação do elenco, até à chegada do título, no entanto, todo este meio envolvente não foi mantido durante muito tempo, pois depressa o evento perdeu a garra e o entusiasmo com que começou, e principalmente, demasiado anticlimático, tornando-se tudo menos uma festa da indústria cinematográfica (salvo algumas exceções), pois para quem tanto prometia ficou muito aquém do esperado, e no momento vivido por todos, era necessário um pouco mais de empenho (na minha opinião).

Sendo que os produtores desta edição, decidiram alterar a disposição das apresentações dos nomeados, tornando que o que habitualmente é o ponto final e o clímax de toda esta cerimonia, que é a premiação de melhor filme, num ponto de viragem, pois foi seguido pelas premiações de mlhor atriz seguida de melhor ator, e o ânimo foi caindo, não mantendo o mesmo entusiasmo em comparação ao fecho com o Oscar de melhor filme.

Apresentando um pouco o que foi esta cerimónia, deixamos a lista dos vencedores nas diferentes categorias:


Best Picture (Melhor Filme)

  • The Father
  • Judas and the Black Messiah
  • Mank
  • Minari
  • Nomadland
  • Promising Young Woman
  • Sound of Metal
  • The Trial of the Chicago 7


Directing (Melhor Direção)

  • Another Round
  • Mank
  • Minari
  • Nomadland
  • Promising Young Woman


Actor in a Leading Role (Melhor Ator)

  • Riz Ahmed – [Sound of Metal]
  • Chadwick Boseman – [Ma Rainey’s Black Bottom]
  • Anthony Hopkins – [The Father]
  • Gary Oldman – [Mank]
  • Steve Yeun – [Minari]


Actress in a Leading Role (Melhor Atriz)

  • Viola Davis – [Ma Rainey’s Black Bottom]
  • Andra Day – [The United States vs. Billie Holiday]
  • Vanessa Kirby – [Pieces of a Woman]
  • Frances McDormand – [Nomadland]
  • Carey Mulligan – [Promising Young Woman]


Actor in a Supporting Role (Melhor Ator Secundário)

  • Sacha Baron Cohen – [The Trial of the Chicago 7]
  • Daniel Kaluuya – [Judas and the Black Messiah]
  • Leslie Odom Jr. – [One Night in Miami…]
  • Paul Raci – [Sound of Metal]
  • Lakeith Stanfield – [Judas and the Black Messiah]


Actress in a Supporting Role (Melhor Atriz Secundária)

  • Maria Bakalova – [Borat Subsequent Moviefilm]
  • Glenn Close- [Hillbilly Elegy]
  • Olivia Colman – [The Father]
  • Amanda Seyfried – [Mank]
  • Yuh-Jung Youn – [Minari]


International Feature Film (Melhor Filme Estrangeiro)


  • Another Round
  • Better Days
  • Collective
  • The Man Who Sold His Skin
  • Quo Vadis, Aida?


Animated Feature Film (Melhor Filme Animado)

  • Onward
  • Over The Moon
  • A Shaun The Sheep Movie: Farmageddon
  • Soul
  • Wolfwalkers


Cinematography (Melhor Cinematografia)

  • Judas and the Black Messiah
  • Mank
  • News of the World
  • Nomadland
  • The Trials of the Chicago 7


Film Editing (Melhor Edição)

  • The Father
  • Nomadland
  • Promising Youn Woman
  • Sound of Metal
  • The Trials of the Chicago 7


Production Design (Melhor Produção Artística)

  • The Father
  • Ma Rainey’s Black Bottom
  • Mank
  • News of the World
  • Tenet


Costume Design (Melhor Guarda-Roupa)

  • Emma
  • Ma Rainey’s Black Bottom
  • Mank
  • Mulan
  • Pinocchio


Documentary – Feature (Melhor Documentário)

  • Collective
  • Crip Camp
  • The Mole Agent
  • My Octopus Teacher
  • Time


Documentary – Short Subject (Melhor Curta-Documentário)


  • Colette
  • A Concerto is a Conversation
  • Do Not Split
  • Hunger Ward
  • A Love Song for Latasha


Music – Original Score (Melhor Banda Sonora)

  • Da 5 Bloods
  • Mank
  • Minari
  • News of the World
  • Soul


Music – Original Song (Melhor Música Original)


  • Fight For You – [Judas and the Black Messiah]
  • Hear My Voice- [The Trial of the Chicago 7]
  • Husavik – [Eurovision Song Contest: The Story of Fire Saga]
  • IO Sì – [The Life Ahead]
  • Speak Now- [One Night in Miami…]


Makeup and Hairstyling (Melhor Caracterização)

  • Emma
  • Hillbily Elegy
  • Ma Rainey’s Black Bottom
  • Mank
  • Pinocchio


Visual Effects (Melhor Efeitos Especiais)

  • Love and Monsters
  • The Midnight Sky
  • Mulan
  • The One and Only Ivan
  • Tenet


Writing – Original Screenplay (Melhor Argumento Original)

  • Judas and the Black Messiah
  • Minari
  • Promising Young Woman
  • Sound of Metal
  • The Trial of Chicago 7


Writing – Adapted Screenplay (Melhor Argumento Adaptado)

  • Borat Subsequent Moviefilm
  • The Father
  • Nomadland
  • One Night in Miami…
  • The White Tiger


Sound (Melhor Edição de Som)

  • Greyhound
  • Mank
  • News of the World
  • Soul
  • Sound of Metal


Short Film – Live Action (Melhor Curta-Metragem)

  • Feeling Through
  • The Letter Room
  • The Present
  • Two Distant Strangers
  • White Eye


Short Film – Animated (Melhor Curta-Metragem Animada)

  • Burrow
  • Genius Loci
  • If Anything Happens I Love You
  • Opera
  • Yes-People

 

Antes demais, é de se destacar os dois prémios honorários, mais propriamente os Óscares Humanitários. O primeiro apresentado e atribuído por Bryan Carson à MPTF (Motion Picture & Television Fund), pelo seu trabalho social durante este ano de luta. E o segundo apresentado, pela nomeada a melhor atriz, Viola Davis, que foi entregue ao filantropo Tyler Perry, pelo seu trabalho humanitário e de caridade na Tyler Perry Studios, que tem ajudado diferentes pessoas, desde sem abrigos a pessoas com dificuldades económicas, mas, principalmente no decorrer deste ano, que criou um campo de quarenta para ajudar os demais, protagonizando o discurso mais pesado e extremamente emotivo de todo o evento.

Como não poderia faltar, existiu uma homenagem aos membros do mundo do cinema, sejam eles atores, diretores, produtores, cineastas, argumentistas, sonógrafos, ou até mesmo duplos, que partiram no último ano, onde estavam incluídos obviamente Sir Sean Connery e Chadwick Boseman, contudo foi uma montagem um pouco mal tratada, e com tempos de homenagem desajustados.

Em relação aos Óscares para a indústria de cinema, é de destacar os grandes vencedores da noite, Nomadland com 3 estatuetas (das 6 nomeações) e The Father com 2 premiações (das 6 nomeações).

Primeiramente, Nomadland, com a merecida vencedora Chloé Zhao, com 2 Óscares, um para melhor filme e outro para melhor direção, e ainda o que para muitos foi uma das surpresas da cerimónia, Frances McDormand com a premiação de melhor atriz. O discurso emotivo de Chloé Zhao foi um dos momentos altos da noite, já que foi a primeira mulher de origem asiática a vencer o Óscar de melhor realização e a segunda mulher destas 93 edições. Quanto a Frances apenas referiu que temos de lutar pelo nosso trabalho, e é o que gosta de fazer, trabalhar no mundo do cinema.

Quanto a The Father, recebeu 2 prémios nas categorias principais, um como melhor argumento adaptado (sendo as primeiras premiações da noite para melhor argumento), visto ser um filme que sai do teatro, algo que não é fácil de se transformar numa longa-metragem, no entanto, destaca-se que este argumento é fantástico. E a segunda premiação, que coincidiu com a última da noite, para melhor ator, e aqui é de referir o trabalho genial de Anthony Hopkins (tornando o maior ator veterano a receber esta premiação), vencendo 30 anos após ter sido premiado em Silence of the Lambs, contudo, foi o momento foi o mais anticlimático de toda a cerimónia, pois este ator icónico de 83 anos não pode estar presente, nem proferir as palavras de agradecimento, no entanto, durante esta manhã Hopkins já agradeceu o prémio e homenageou Chadwick Boseman que estava na corrida pela mesma estatueta, aquele que muitos consideravam o mais favorito principalmente por ser uma premiação póstuma.

Em relação aos perdedores da noite, destacam-se os filmes The Trial of the Chicago 7, que das 6 nomeações não arrecadou nenhuma, e Mank, que apesar de vencer em 2 categorias técnicas (melhor cinematografia e produção artística), tal como esperado, não conseguiu nenhuma nas categorias principais (é de destacar que este tinha 10 nomeações).

Em termos de momentos altos da noite, estes foram protagonizados por duas atrizes, que estavam na luta pelo Óscar de melhor atriz secundária, inicialmente com o discurso divertido de Yuh-Jung Youn, em que esta estava muito entusiasmada pela premiação, mas refere algo importante, é que as pessoas se devem lembrar que isto não é uma competição, e tal como ela referiu, “não é possível ser melhor do que Glenn Close“, e que estar nomeada junto com todas as outras atrizes foi um honra. E por incrível que pareça, o segundo momento alto e de diversão foi mesmo protagonizado por Glenn Close, que numa brincadeira ao lhe perguntarem se reconhecia uma determinada música, ela refere tudo associado à música, e mais, sabe como se dança, e neste instante torna todo este momento extremamente divertido, afastando um pouco da monotonia que estava a ser vivido na 93ª edição dos Óscares.

De entre os filmes nomeados, até ao momento nem todos saíram no cinema em Portugal, mas podem contar ainda com algumas análises a estes, principalmente The Father, Minari e Promising Young Woman por parte da CaixaNerd.

Related posts