Subscribe Now
Trending News
Análises, Jogos

Pokémon Sword/Shield: The Crown Tundra (Nintendo Switch) – Análise

Pokémon Sword/Shield saiu a 15 Novembro 2019, para marcar uma nova aventura neste universo na Nintendo Switch. Passado alguns meses foi anunciado um pack de DLC’s que iriam sair durante o ano 2020.

O antecessor que deixou mágoa…

O primeiro foi Isle of Armor, que para muitos fãs e para mim, foi um DLC que ficou muito a desejar. Para vos dar algum contexto, foi divertido explorar uma nova área, com Pokémons novos para capturar, um lendário até interessante mas a expansão não tinha uma história cativante, e depois de poucas horas, já estávamos despachados com a expansão. E para ser o mais honesto possível com voces, eu não cheguei a acabar nesta altura.

Uma nova história começa!

Quando iniciamos a aventura em Crown Tundra encontramo-nos com Peony, um antigo líder de ginásio, e a sua filha, Peonia. Peonia é uma rapariga adolescente que está claramente farta de ser controlada pelo seu pai, e por isso decide partir sozinha em busca de aventura na região de Galar. Esta nova aventura começa numa nova área nevada cheia de mistérios, com rumores de que por lá circulam vários pokémons lendários. E qual é a nossa missão neste DLC? Confirmar a veracidade desses rumores. Claro que existe mais em relação à história, mas considerando que esta dura pouco tempo, não nos podemos dar muitos detalhes. Embora curta, a história agarra-nos, e pareceu perfeitamente adequada para um DLC de Pokémon. Foi sem dúvida superior à de Isle of Amor.

A missão principal deste DLC é apanhar lendários, seja em Max Raid Adventure, a encontrar pegadas ou resolver puzzles e para isso as vezes é preciso alguma paciência. Tal como em Isle of Armor, com a aventura de apanhar ditos, aqui temos que ir a descoberta de evidencias para descobrir 3 pokémon’s Ultra Beasts (que são Cobalion, Terrakion e Virizion), a outra maneira é desvendar os segredos dos 4 templos dos Regies (onde se apanha Regice, registeel, regirock e regieleki ou regidrago) e por fim temos as Max Raid Adventure onde podemos apanhar todos os pokémons lendários que não estão disponíveis no jogo.

Falando nas Max Raid Adventure, uma nova mecânica exclusiva deste DLC, estas aventuras funcionam de forma semelhante às batalhas Max Raid, mas requerem que os jogadores (em grupos de quatro, que pode ser feito online ou offline), o grupo terá de escolher um de quatro pokémons apresentados de forma aleatória, até formar uma equipa que satisfaça as vossas ideias, primeiro contra uma série de três batalhas Dynamax, e depois contra um pokémon lendário.

Esta nova maneira de combater foi uma boa adição, mas por ser nova ainda tem as suas falhas, tive oportunidade de a testar, tanto com amigos como com o computador, e acho que está um pouco desequilibrada, para podermos traçar a nossa estratégia, precisamos saber o que vamos combater e o jogo nunca nos diz até iniciarmos a aventura, com isso é sempre um desafio conseguir completar com a ajuda do computador.

Nem tudo é melhor em Crown Tundra. A área de jogo na expansão anterior era mais variada, o que é normal, considerando que a nova localização está coberta de neve. Mas mesmo justificado pelo contexto, isto não nega que Crown Tundra seja um pouco mais deprimida com a sua variedade, embora seja ainda merecedora de exploração. Visitar algumas das áreas mais altas, ao som da excelente banda sonora, é algo que nos ficou na memória.

E qual é o verdito?

The Crown Tundra não é uma expansão perfeita, mas é claramente uma mudança na direção certa em termos do que devem ser as expansões de jogos Pokémon. Adorei rever tantos pokémons antigos, diverti-me com a história (ainda que curta), e passei por alguns momentos interessantes durante as Max Raid Adventure. É sem duvida superior a Isle of Armor, e uma boa adição se pretende dar continuidade ao seu tempo com Sword/Shield.

8.0
Score

Pros

  • Soundtrack
  • Max Raid Adventure trouxeram algo de novo
  • História

Cons

  • Falta de alguns desafios
  • Poucas horas de história

Final Verdict

Consola: Nintendo Switch; Data de lançamento: 09/01/2020; Línguas: inglês, alemão, francês, espanhol, italiano, japonês, chinês, coreano

Related posts