Subscribe Now
Trending News
Análises, Jogos

Doki Doki Literature Club Plus! (Switch) – Análise

Tudo começou com aparecimento súbito de um jogo gratuito na Steam, no entanto não deixava de ser curioso o porquê de estar tão popular, já que aparentava ser apenas uma simples Visual Novel e as raparigas apresentadas tinham um ar fofo. Parecia no início ser algo bastante comum. Não mostrava de todo um motivo para tanto alarido, até se descobrir que este tem uma grande reviravolta. Doki Doki é um jogo de terror psicológico criado pela equipa, Team Salvato. E está de volta com uma nova versão composta pela mesma e com a ajuda da Serenity Forge.

A Monika recebe-vos no seu clube de literatura

Nesta narrativa convivemos com quatro personagens, Monika, Sayori, Netsuki e Yuri. Será com estas raparigas com o qual vamos interagir no clube de literatura, sendo que o protagonista (que será o jogador) estará na sua perspetiva.

A Sayori que é uma antiga amiga de infância, pede ao protagonista para se juntar ao clube e após ser pressionado para isso, o protagonista decide ficar no clube e conviver com estas estudantes. Com o decorrer da narrativa é sentida uma pressão perante ele e o clube começa a tornar-se ofegante. Começam discussões e fins de amizade por nossa causa, contudo o pior está para vir.

Uma Visual Novel com uma reviravolta

Como esperado de uma Visual Novel é grande parte, esmagar o botão e ler ou então colocar o texto em automático. Ainda assim existem alguns elementos de interação, sendo esses as escolhas e a composição de um poema. Os poemas são o elemento para podermos impressionar uma das participantes do clube e onde teremos de escolher várias palavras que a mesma aprecie.

Uma das coisas que ficou na minha cabeça para o bem ou para o mal é a banda sonora, já faz um ano que experienciei este jogo, sendo que esta é a minha terceira vez. E novamente grande parte das faixas deste jogo estão presentes na minha cabeça. A mesma constitui temas fofinhos e agradáveis no início, mas mais à frente o disco vira e toca o mesmo, só que com umas pequenas alterações na sua reprodução. Com a mistura de alguns momentos e de certas músicas, são estes os elementos que tornam Doki Doki genial e único.

O porquê de este ser tão aclamado e popular foi devido à surpreendente reviravolta que começa após o final. A partir daí o jogo torna-se numa experiência completamente diferente já que a aura fofinha e agradável, desaparece. Ainda assim, é aqui que vemos como realmente são estas personagens com as quais ganhamos uma ligação, ver a sua vida para além do clube e tudo isto com auxílio das “brincadeiras” que a Team Salvato executou.

A grande novidade desta nova versão é a inclusão de uma Máquina Virtual, onde podemos observar alguns conteúdos do jogo e ainda ouvir a sua banda sonoro e conteúdo pós fim. Foi uma adição da parte da equipa, já que era necessário aceder a ficheiros para que o jogo realmente funcionasse.

A inclusão das Side Stories é um mimo para os fãs do título que pretendiam ver mais situações com as personagens, mas desta vez sem “surpresas”. Ao todo são seis histórias que contém novos locais e novas faixas de música.

Adicionando que é uma experiência bastante indicada para se jogar na Nintendo Switch, já que se pode levar esta “fofura” para todo o lado.

Esta experiência pode não ser muito agradável para “doki doki” fracos

Esta não é de todo uma experiência para pessoas de coração fraco e com distúrbios psicológicos. O jogo faz este mesmo aviso antes de se jogar para alertar que este não é uma experiência para todos. Existem uns inúmeros temas abordados em Doki Doki que são extremamente sensíveis e que podem vir a perturbar.

Apesar de se tratar de um jogo de terror este demora algum tempo para mostrar o seu potencial, porque é só a partir de um certo segmento que coisas estranhas começam a acontecer. Pode ser um entrave para alguns, por não partir imediatamente para essa fase. Contudo, a história apresentada e as personagens são bem construídas o que torna a experiência agradável até tirarem o tapete dos pés, deixando nos cair e ver o lado obscuro deste jogo.

Para quem aguardava mais momentos como os que o jogo principal demonstrava pode baixar as expectativas porque como referi a cima, a narrativa é composta apenas por momentos com as personagens que interagimos, ou seja o protagonista não está envolvido neste conteúdo extra.

A versão definitiva para quem quer experienciar pela primeira ou segunda vez

Este é sem dúvida um pacote para os fãs deste popular título de terror, que vibrou a internet com a sua aparição. O preço é bastante convidativo e consegue ser a versão perfeita para quem nunca jogou Doki Doki, contudo ainda existe algumas novidades para aqueles que vão reviver momentos.

9.0
Score

Pros

  • Uma experiencia única de terror psicológico
  • Banda sonora memorável
  • Sequencias de arrepiar
  • Um elenco de personagens bem construídos
  • A adição da Maquina Virtual foi genial
  • Side Stories são um mimo para os fãs do titulo

Cons

  • Não é recomendável para corações fracos
  • Pode ser aborrecido inicialmente para alguns
  • As Side Stories são desapontantes para quem procura por mais "reviravoltas"

Related posts