Subscribe Now
Trending News
Análises, Jogos

Mortal Shell – Análise

Criado por uma equipa independente, de 13 pessoas, este jogo aparenta seguir o género “Souls”, que é tão aclamado devido ao seu elevado nível de dificuldade, porém, este pretende ter uma jogabilidade acessível.

Uma casca dura de roer

Mortal Shell inicia, de uma forma simples, enfrentando um boss, e este segmento serve para aprender e testar as habilidades da personagem. Independentemente de conseguir, ou não, derrotar este rival, no final surge uma misteriosa criatura, que nos engole e nos transporta para um novo local, onde começa esta jornada desafiante. O jogo introduz múltiplas mecânicas, para tornar a experiência mais diversificada, sendo uma delas, a carcaça. Esta tem o propósito de endurecer a pele da personagem, tornando-a dura e capacitando-a de não sofrer dano (quando usada na altura certa).O segredo para ultrapassar os diferentes obstáculos, além da paciência/persistência é o timing, só assim é que esta aventura se torna numa experiência mais fácil. Porém, ao contrário dos jogos deste estilo, este possui inúmeros ataques especiais.
Ao longo do jogo, são oferecidas várias carcaças que podemos usar, no entanto, cada uma delas possui capacidades específicas e uma Skill Tree própria.

Diversas mecânicas que o diferenciam

Como é do conhecimento de todos, a história dos jogos do género, é algo que está sempre em segundo plano, e apresenta-se através da informação nos objetos recolhidos ou nos breves diálogos, com isto, é possível cada jogador interpretar a aventura à sua maneira. Para se diferenciar, este usa várias implementações na sua jogabilidade, como os ataques especiais e capacidade de proteção (através do uso da carapaça), porém para facilitar o jogo, ao contrário dos outros, este dá três vidas no seu desenrolar, o que ajuda nos confrontos com os bosses (que mantém uma dificuldade consistente) e que vão aparecendo no decorrer do jogo.

Não sei o caminho…

Ainda assim, existem diversos detalhes que fazem com que esta experiência fique um pouco aquém, como por exemplo, os seus cenários complexos e confusos, que tornam a navegabilidade do jogo difícil.
A ausência de um mapa que nos indica por onde devemos ir, é um dos aspetos que torna os jogos desta franquia tão únicos, obrigando-nos a criar e seguir um mapa mental, que vai sendo desenvolvido à medida que avançamos (sendo complicado localizarmo-nos, especialmente no início desta aventura).
Algo que também não apreciei, foi que para saber o efeito de um certo objeto, teria de o experimentar, podendo causar a morte acidental da nossa personagem.

Continua tão difícil como nos jogos em que se inspira

Tirando os dois pontos acima referidos, Mortal Shell é um jogo que provavelmente irá satisfazer o desejo de quem gosta de um bom desafio. Com as boas ideias que são introduzidas e pode ser até uma aventura peculiar, para quem nunca experimentou algo semelhante. É de ressalvar, que mesmo exigindo bastante dos jogadores, esta experiência dá bastantes oportunidades para continuar a lutar. Por isso até ao próximo projeto do Hidetaka Miyazaki (a mente por trás de todos os jogos Souls publicados pela Fromsoftware), os fãs do género vão ter algo com que se divertir ou se frustrar ao ver (por diversas vezes), o tenebroso GAME OVER no ecrã.

Mortal Shell está disponível para:

  •         Playstation 4 por 29,99€
  •         Xbox One por 29,99€

7.0
Score

Pros

  • A habilidade bastante da "shell"
  • Alguns power ups
  • Difícil para quem gosta de desafios

Cons

  • Dificil orientação
  • Consumir itens sem descrição pode matar

Related posts