Subscribe Now
Trending News
Análises, Cinema

Sound of Metal (Amazon Prime) – Análise

Sound of Metal, é a primeira longa-metragem não documental de Darius Marder (um diretor ainda pouco conhecido, no entanto, já executou o documentário Loot e foi argumentista no filme The Place Beyond the Pines). Este drama conta a história de vida de Ruben, um baterista de uma banda de metal, que tem indícios de perda de audição, tendo que aprender a viver com esta nova realidade.

Este filme, possui um elenco curto, mas com talento como Riz Ahmed (um músico e ator, reconhecido pelo seus papéis em, Centurion, Nightcrawler, Rogue One, Venom, entre outros), Olivia Cooke (conhecida pelas interpretações em Ouija e Ready Player One), Paul Raci (um ator veterano teatral, mas com algumas aparições no cinema, como Dragon: The Bruce Lee Story, ou em séries televisivas), entre outros.

Este drama, teve a sua estreia mundial, no Festival Internacional de Cinema de Toronto (Toronto International Film Festival – TIFF), em setembro de 2019, sendo distribuído em novembro de 2020 pela plataforma de streaming Prime Video.

O Som…

Sound of Metal, conta-nos a história de uma banda de metal, constituída por apenas um casal de namorados, Ruben Stone (Riz Ahmed) e Lou Berger (Olivia Cooke), que durante um dos seus concertos, Ruben começa a sentir algo diferente no seu corpo.

Juntamente com toda a cinematografia e sonografia presente no filme, é possível sentirmos todos os sons envolventes no momento. E assim, juntamente com Ruben começamos a sentir os ruídos impercetíveis, assim como alguns sons abafados, e é nesse momento que nós espectadores percebemos que algo não está bem com o protagonista.

Este, sem dar muita importância ao que está a acontecer ao redor, decide ignorar os sintomas do seu corpo. Até ao momento que todos os sons ao seu redor são praticamente inaudíveis para ele. Só aí é que lhe “cai a ficha”, e decide consultar um médico, para fazer um exame auditivo. Perante esta consulta o protagonista compreende que está a caminhar a passos largos para a surdez (quiçá um caminho sem regresso).

No entanto, Ruben não quer por nada deixar a sua namorada e mudar de vida, preferindo manter os concertos, e seguir o ritmo através do olhar de Lou. No momento em que tudo isto se torna num completo falhanço, a nível de desempenho da banda, Lou decide tomar uma decisão. E assim, juntamente com o manager, encaminham Ruben para um local onde este possa aprender a viver com o estado em que se encontra.

Depois de uma longa viagem, o casal chega a um refúgio dedicado a pessoas com incapacidades auditivas. Ruben começa a ter um conflito interno, pois acha que não é como os outros, pois, na sua perspetiva, isto é apenas uma fase, em que ele somente necessita ganhar algum dinheiro para realizar uma operação (que foi uma sugestão dada pelo médico, para um caso extremo, no entanto, sem grandes garantias) para colocar implantes auditivos.

Ao conhecer Joe (Paul Raci), o diretor deste refúgio, Ruben percebe que este apenas o quer ajudar a compreender os possíveis demónios que ele possa ter, identificando imediatamente que os seus comportamentos são de um ex-toxicodependente. Ruben confirma esta realidade a Joe, indicando que está “limpo” há 4 anos.

Apesar de toda esta conversa, Ruben não se sente confortável com a situação, afirmando que aquela vida não era para ele. Pois para aprender a viver com a sua limitação, terá de se abstrair do mundo que conhece. Todo o conflito interno que estava a sentir, acaba por o esgotar e finalmente assumir que tinha um problema que não sabia como resolver. Contudo, ele conta com o apoio total de Lou, estando esta ao seu lado nesta longa jornada de aprendizagem de “ouvir”, mesmo com a sua incapacidade.

Após uma acesa conversa com a sua companheira, Ruben decide aceitar todas as condições propostas por Joe, para se integrar no refúgio. A principal regra é não ter contacto com o exterior, por isso é lhe removido o seu telemóvel, as chaves do seu veículo. Isto é para tentar afasta-lo das tentações existentes no mundo exterior e para ele praticamente começar a sua vida do zero.

Aos poucos Ruben vai-se integrando, tenta aprender língua gestual, visto que no refugio todos têm a mesma limitação, não existe outra forma de “falar”. Numa primeira fase ele pode escrever para comunicar, mas o objetivo é que ele aprenda a expressar-se de outras formas.

No entanto, o protagonista continua revoltado com toda a situação, e como tal tenta-se ocupar com diversas tarefas, para que os demónios que Joe referiu, não o assombrem. Mas, apesar da boa vontade de Ruben, o chefe do refúgio não quer que ele faça essas tarefas, apenas quer que este se aceite e domine os seus medos. Para tal propõe a Ruben que todos os dias, depois de se levantar entre numa sala e fique lá em paz e sereno, e no momento que não conseguir estar com esse estado de espírito, que escreva algo. Isto, para que este momento seja para o protagonista compreender o seu propósito naquele lugar, e como ele quer viver a sua nova vida.

Ruben inscreve-se numa escola de crianças com as mesmas (in)capacidades que ele. Com o desenrolar da história, ele torna-se um marco importante na vida de inúmeras pessoas, principalmente das crianças, pois apesar da sua surdez, ele sente-se útil para a comunidade (algo que idealizava Joe). Apesar de toda esta vivência e experiência positiva, Ruben continuava com os seus demónios, que lhe assombravam, fazendo que que ele quisesse a todo o custo ouvir novamente, como uma pessoa “normal”, mas ele conhecia as regras do refúgio, como Joe lhe dizia, que ele tinha de se aceitar, e aceitar os outros tal como são, e se assim não for, não era possível existir um lugar para para ele nesta comunidade.

Tudo isto, revela-se um marco importante na vida de Ruben, pois é numa conversa com Joe, que este lhe diz, tudo o que o protagonista conseguiu alcançar e fazer durante a sua estadia no refúgio. Relembrando-lhe de todas as pessoas que ele fazia feliz, e que apesar dos demónios que tem, deve sempre lembrar-se que existe um momento, em que o silêncio é a paz e o conforto que todos procuram e necessitam.

A Surdez…

Sound of Metal, é um filme distribuído pela Prime Video (detentora da conhecida Amazon Prime), que se destaca principalmente pela capacidade de conjugar a cinematografia com a sonografia, de forma a emergirmos num ambiente em que o som é o elemento fulcral e principal de toda a história. Apresenta-nos um elenco principal jovem, mas com potencial, contudo, apesar de aparentar um drama simples, à volta de um músico que fica surdo e de como este se vai adaptar ao mundo, com a sua nova condição. Sound of Metal tenta arriscar numa desconstrução da personagem principal, tornando a surdez o tema secundário do filme.

No entanto, esta narrativa, apresenta diversas inconsistências, tornando-se por vezes confusa e sem rumo, o que acaba por ter um peso demasiado impactante no ritmo desta longa-metragem, pois torna-se demasiado lenta, pouco cuidada e desajustada em certos momentos.

Em termos de interpretação, os maiores destaques vão para Riz Ahmed (que vai se soltando e ganhando confiança, com o desenrolar da premissa) e Paul Raci, que quando contracenam em conjunto, tornam toda esta longa-metragem mais do que aparenta ser, cheia de momentos filosóficos, sobre o propósito que cada pessoa/personagem tem no mundo.

No que diz respeito aos restantes aspetos técnicos, Sound of Metal, tal como mencionado anteriormente, apenas se destaca pela sua boa sonografia em conjunto com a cinematografia, que nos permite envolver mais no mundo do som, e de como este nos rodeia.

Em suma, este título é de uma forma geral um filme seguro, que nos permite vivenciar um pouco do som que nos rodeia, contudo, mais do que isso, mostra-nos que todas as pessoas têm os seus demónios, que temos de aprender a lidar com eles, e que por vezes, eles não são visíveis para todos, nem são o que aparentam ser, como por exemplo uma limitação física. As interpretações dos atores são boas, contudo, tal como já mencionado anteriormente, a narrativa é um problema, que torna o ritmo desajustado desta longa-metragem. No entanto, é uma boa aposta do canal de streaming Amazon Prime, tendo já angariando diversas nomeações e prémios. Este filme também se encontra na corrida aos Óscares, podendo ser um outsider que poderá ter uma palavra a dizer em algumas categorias.

Partilhamos, convosco o trailer deste drama…

7.0
Score

Pros

  • Interpretação de Riz Ahmed
  • Interpretação de Paul Raci
  • Sonografia juntamente com a Cinematografia

Cons

  • Narrativa inconsistente (tornando o ritmo do filme desajustado e por vezes lento)
  • Relação entre algumas personagens (com exceção dos momentos entre Ruben e Joe)

Related posts