Antevisões, Jogos

No Rest for the Wicked primeiras impressões

No Rest for the wicked lançou o seu early access ño dia 18 de abril de 2024, sendo um jogo do mesmo estúdio de ori and the blind forest ( Moon studios ) despertou o interesse de muitos jogadores pelo seu aspecto artístico que o estúdio já nos habitou porém este jogo pretende apresentar uma proposta diferente de um gênero já muito conceituado na indústria, misturando dois estilos de jogos souls like com arpgs do tipo diablo.

Fusão de Géneros 

No rest for the wicked é um casamento entre dark souls e diablo dando uma lufada de ar fresco a este gênero de jogos que por vezes se torna um pouco repetitivo no sentido em que grande parte do gameplay consiste em fazer uma sequência de botões para fazer danos absurdos em mobs gigantes de inimigos é aqui que o jogo se difere da sua grande referência e adapta o combate dos jogos souls onde tudo é menos frenético e mais metódico, cada ação custa x stamina para ser executada  tornando a dinâmica de combate bastante diferente onde não podemos de todo spamar botões para derrotar inimigos, a câmera apesar de estar top view funciona bem com este estilo de combate  tendo o foco por vezes no centro do mapa para dar amplitude e visão de todo o cenário e inimigos funcionando especialmente bem em boss fights, 

Podemos contar ainda com algumas habilidades que tornam o combate bastante mais fácil, as mesmas consomem uma barra de focus que é regenerada a cada ataque e parry.


Tal como em diablo e dark souls as builds são uma parte integral do jogo, sendo mais idênticas aos souls onde a nossa build é feita a volta do tipo de arma que usamos escalam com o stat necessário, por exemplo armas de duas mãos escalam com força assim como staffs escalam com inteligência tal como nos souls like por vezes temos armas que escalam com 2 ou mais stats, algo que dá uma profundidade maior as builds são os efeitos que as mesmas podem ter conforme o nível de raridade como é habitual em diablo por exemplo uma arma pode dar x percentagem de heal por hit ou regeneração de stamina, assim com esta junção de buildar destas duas referências podemos encontrar várias combinações que se adequam ao nosso playstyle, ainda podemos contar com skills para utlizar que gastam uma barra chamada de focus a mesma é regenerada por items, ataques e parries, o sistema de healing acaba por inicialmente ser um pouco chato por termos de farmar varios alimentos para regenerar vida porem assim que aprendemos que temos receitas e confecionar tais receitas em qualquer fogueira do mapa abre um leque de opções e efeitos que podemos obter com estas refeições.

Ao contrário de Souls Games quando morremos não perdemos XP ou currency em no rest for the wicked apenas o nosso equipamento fica danificado não tendo um castigo muito grande a cada morte.

A Beleza de Sacrament

Sacrament local onde decorre este jogo é uma mastreia de beleza e level design ao contrário de diablo exploramos o mapa mais pela sua verticalidade ou seja temos varios niveis de cima a baixo em todas as zonas do mapa o que permite interligações entre vários locais algo idêntico ao que encontrávamos em Dark Souls isto permite uma maior exploração do que simplesmente deslocar nos do ponto a ao ponto b tudo isto com o brilhantismo e beleza que a moon studios dá a este mundo todo o cenário contribuiu para uma boa construção deste local e variadíssimas faunas assim como  para a imersão neste fantasia.

A cidade principal funciona como hub onde nós jogadores podemos interagir com várias personagens que nos vão permitir comprar novos equipamentos assim como melhorá los e até mesmo encantá los o mercado serve para esse efeito cada mercante irá desempenhar uma funcionalidade que nos permite ficar mais fortes modificando a nossa build, funcionalidades desde aplicar novas habilidades ou por ou retirar certos status dos nossos equipamentos, craftar novas armas ou armaduras ou simplesmente podermos obter alguns itens essenciais no calor da batalha como por exemplo óleos e poções.

A história deste fantástico jogo acaba para já por ser o ponto menos positivo do jogo sendo uma pouco desinteressante em certos aspetos apesar da narrativa ter potencial com todos os jogos políticos acaba por ser mais uma desculpa para os acontecimentos e para a nossa personagem progredir para certas zona, assim que a campanha termina temos acesso ao Cerim Crucible onde podemos testar as nossas habilidades contra os inimigos mais complicados este modo de jogo acaba por ser o conteúdo de end game tem variadíssimos desafios e promete alargar um pouco mais as horas de jogo 

Conclusão

No rest for the Wicked promete revolucionar a fórmula deste tipo de RPGs trazendo uma nova abordagem é mais atual fundindo muito bem 2 jogos que que pertenciam a 2 nichos diferentes com bastante sucesso, o jogo é divertido desafiante e interessante mantendo sempre o jogador preso e a querer progredir e melhorar a sua build. 

O jogo ainda tem alguns problemas de performance com algumas quebras de FPS contudo tem saído patches com regularidade para resolver estes problemas 

No geral no rest for the wicked apesar do early access ja tem aspeto de um jogo bastante completo e com bastante conteúdo resta aguardar para ver o que os próximos updates trazem ao jogo e que novidades podemos contar  

Related posts