Subscribe Now
Trending News
Análises, Cinema

My Hero Academia – Ascensão dos Heróis

Atualmente, são poucos os animes que passam na televisão, pois comumente eles fazem parte da programação por serem séries com diversas temporadas ou surgem em forma de reboot. Graças à dedicação do elenco de voz fantástico, temos um exelente filme dobrado, que já tinha feito o mesmo na série de animação japonesa My Hero Academia. Esta segunda longa-metragem, após de ser adiada devido à pandemia, chegou finalmente a Portugal.

Uma breve introdução

Para os mais distraídos ou desconhecedores relativamente à história em torno desta série cinematográfica, neste Universo, o Mundo foi surpreendido com o nascimento de pessoas com diversas singularidades (poderes). No entanto, infelizmente, verificou-se um aumento de pessoas que usavam as suas habilidades para praticar o mal, e para combate-los surgiram heróis para defender os mais fracos. Esta aventura é narrada por Midoriya, que anseia ser o maior herói deste Mundo. No entanto, Midoriya nasce como um rapaz “normal”, sem qualquer tipo de singularidade, após mostrar todo o seu valor e potencial ao seu mentor e atualmente herói nº1 All Might, entra na Academia de Heróis (admitido na turma 1-A) para se alcançar o seu sonho, mas claro, que não vai ser tarefa fácil.

Plus Ultra

Sendo uma animação que se encontra cronologicamente à frente da série que está a ser atualmente transmitida em Portugal (no Panda Biggs), é normal observar vários “spoilers” sobre acontecimentos ainda não vistos. Porém, mesmo os fãs atualizados (seguidores do anime original ou mangá) também serão surpreendidos, graças a várias revelações no filme. A premissa desta aventura é bastante simples, os alunos da turma 1-A são colocados numa ilha que se encontrava desprotegida (deivo à reforma do herói responsável por a proteger) e têm de ajudar quem mais necessita. Mas quando tudo parece tranquilo, surge uma nova e desafiadora ameaça. Nesta filme podemos contar com a aparição de diversos personagens, (mesmo que tenham pouco tempo de antena) tais como o All Might, a Liga do Vilãos entre outras surpresas.

Animação deslumbrante

O filme faz um resumo simplificado, do que aconteceu até ao ponto onde a história se inicia, para os espectadores desconhecedores da mesma. No desenrolar desta aventura, temos imensos momentos de extrema exaltação (até vão gritar com os personagens), pois existem múltiplas situações super entusiasmantes, como por exemplo a relação entre o Midoriya e o Bakugo, que é um dos acontecimentos que mais apreciei, devido à a rivalidade entre ambos. Tal como foi referido, experienciar a evolução deste antagonismo se tarnsformar numa amizade, é esplêndido, principalmente quando observamos o enorme desenvolvimento que existe nesta relação, contudo lamentavelmente é prejudicado por “um pequeno detalhe”.

Porém, um grupo de vilões ataca os nossos heróis para obter um elemento que permite prosseguir com o plano deles. O inimigo que lidera esta operação é o Nine, que tem o poder roubar 8 singularidades, sendo uma enorme ameaça para o nosso grupo de heróis. Sem ajuda dos heróis profissionais, a turma 1-A tem de enfrentar esta situação, e simultaneamente têm de tomar várias decisões difíceis, para proteger os habitantes da ilha e impedir que o vilão saia impune. Nine, não é uma das maiores ameaças deste anime, no entanto, mostra-se capaz de ser um desafio para os nossos heróis, permitindo a criação de algumas das melhores sequências de batalha já vistas.
A excelente animação, é acompanhada com uma fantástica banda sonora, que permite que esta longa-metragem supere o filme anterior.
O desenvolvimento dos dois personagens principais, prepara os espectadores para a experiência inesquecível subsequente. É incrível, como algo que já experienciamos na televisão, se torna num evento empolgante e emocionante para todos os que acompanham esta aventura, que se tornou num enorme fenómeno mundial. O bom trabalho na interpretação dos personagens eleva ainda mais esta história, mas Alexandre Maia destaca-se do restante elenco com o seu magnífico desempenho como Bakugo.

Desculpa esfarrapada para não ser Canónico

Apesar de ser incrível esta versão para o grande ecrã, peca por não ser canónica (como outras séries de anime quando transitam para o cinema), pois todo este novo desafio não vai passar de uma simples aventura que “nunca aconteceu”. O que acaba por tornar o clímax do enredo e toda a evolução entre os dois protagonistas (Midoriya e Bakugo), em algo com pouco sabor.

Um enorme evento para os fãs de longa data

Os últimos minutos de filme, potencialmente, podem desiludir os fãs, por este não ser canónico, no entanto, este não deixa de ser uma grande aventura para todos os que acompanham o anime ou o mangá. De certo esta aventura vai agradar todos os que já acompanham estes fantásticos heróis e também vai deixar de boca aberta os mesmos devido às maravilhosas sequências de animação.

 

8.0
Score

Pros

  • A relação entre o Midoriya e o Bakugo
  • O vilão é um dos maiores desafios já enfrentados
  • Animação de fazer vir a "água aos olhos"
  • Versão Portuguesa bastante bem adaptada
  • Banda Sonora
  • Variadas surpresas para os fãs de longa data
  • Climax do enredo

Cons

  • Desenlace para não ser canónico

Related posts