Subscribe Now
Trending News

Minari é um filme dramático, que conta a estória de uma família que vai à procura do tão famoso sonho americano, de forma a sobreviverem e a darem a melhor vida possível aos seus filhos. Com direção de Lee Isaac Chung (diretor americano, com descendência coreana, ainda a dar os primeiros passos na indústria do cinema, conhecido pelos seus trabalhos de direção e argumentista em Munyurangabo, Lucky Life, Abigail Harm e I Have Seen My Last Born). Esta longa-metragem, conta com distribuição da companhia A24, que apoia, com frequência, os trabalhos independentes.

Minari, apresenta um elenco com nomes de peso no cinema coreano, contudo com pouco reconhecimento a nível internacional, incluindo Steven Yeun (talvez o ator mais conhecido a nível internacional deste elenco, pelas suas interpretações em, My Name Is Jerry, Okja, Mayhem, Burning, entre outros a nível de televisão, como é o caso de The Walking Dead), Han Ye-ri (uma jovem atriz, reconhecida pelos trabalhos como, Paju, As One, Dear Dolphin, Haemoo, The Table, Champion, entre outros), Alan Kim (o mais jovem ator do elenco, estreando-se no seu primeiro grande papel com 9 anos), Noel Kate Cho (uma jovem atriz que teve a sua estreia nesta longa-metragem), Youn Yuh-Jung (atriz veterana, reconhecida pelos trabalhos como, Springtime, The Housemaid, Boomerang Family, Salut d’Amour, Lucky Chan-sil, entre outros), entre outros.

O Sonho Americano…

A família Yi, imigrantes da Coreia, chegam aos Estados Unidos da América, em busca do famoso sonho americano, isto é, comprar um terreno e usarem os rendimentos do seu trabalho para construírem um futuro naquele terreno (deixando assim de trabalhar para outros) e principalmente para os seus filhos.

Jacob (Steven Yeun), leva a sua família para uma zona muito rural no Arkansas, onde comprou um terreno com uma casa modelar. A sua esposa Monica (Han Ye-ri) demonstra desde o início o seu descontentamento, pois não era aquele o seu sonho para a sua vida e para seus filhos.

No entanto, os seus filhos, Anne (Noel Kate Cho) e David (Alan Kim), gostaram da nova casa, principalmente David, que vê um local verde e espaçoso para brincar e correr livremente (e ajudar o pai no cultivo). Contudo, é sempre alertado pelos pais para não correr, devido ao seu problema de coração, e esta é mais uma das razões para a família Yi ter imigrado para os Estados Unidos, pois a medicina é mais avançada e pode ajudar a tratar David.

Jacob, tem como objetivo trabalhar num aviário (algo que ele conhece bem, pois era o seu trabalho na Coreia) como observador e separador pintos pelo sexo, sendo ele muito rápido na sua tarefa, e nos seus tempos livres ele começa a tratar o terreno para cultivo próprio.

No seu primeiro dia de trabalho, Monica acaba por explicar tudo isto aos seus colegas de trabalho, pois todos ficam admirados com a velocidade de Jacob na separação dos pintos. Como eles investiram todo o dinheiro na viagem e na compra da nova casa, não têm onde deixar os filhos e por isso os levam para o local de trabalho.

Perante esta situação, Monica pensa pedir à sua mãe Soon-Ja (Youn Yuh-Jung) para vir viver com eles e tomar conta dos netos, enquanto eles trabalham (especialmente de David, visto ser um menino muito doente), mas é sempre dissuadida pelo seu marido, até ao dia que uma forte tempestade se instala no Arkansas, que poderia colocar potencialmente em risco a vida das crianças. Tudo parece estar a correr mal, e de forma a tentar mudar o rumo dos acontecimentos, Monica decide mesmo pedir a Soon-Ja que os venha ajudar.

Com a chegada de Soon-Ja, todos os presságios negativos parecem começar a desaparecer, pois o terreno de cultivo de Jacob começa a produzir alimentos saudáveis, de qualidade e com abundância, o que faz com que ele veja o futuro com bons olhos. Monica, treinou afincadamente e tornou-se eximia na separação dos pintos. No entanto, a relação entre David e a avó Soon-Ja, não parece ser a melhor, pois David não gosta muito da forma como esta faz as coisas, acabando por criar uma relação de amor-ódio com ela, pregando várias partidas de mau gosto à sua avó.

Soon-Ja, para cativar a atenção e a amizade de David, leva-o a explorar a floresta existente nos terrenos do seu pai, pois sabe que o pequeno rapaz adora correr e brincar livremente. Ao chegarem perto de um riacho ela apresenta-lhe uma plantação de Minari, assim que o jovem vê toda aquela plantação verde, sente-se feliz, acabando por aceitar melhor a sua avó.

Apesar da relação entre David e da sua avó estar a melhorar, os maus presságios parecem estar de regresso à família, pois Soon-Ja começa a sentir-se mal e a delirar acabando por deixar toda a família preocupada. Além do problema de saúde de Soon-Ja, Jacob e Monica estão cada vez mais preocupados com o coração do filho mais novo, pois este está sempre a correr, podendo estar a afetar negativamente a sua saúde. Neste momento Monica só pensa se valeu mesmo a pena trocar a sua vida antiga pelo sonho americano, e se os cultivos de Jacob alguma vez vão dar frutos desejados.

Minari…

Minari é um filme com uma narrativa e um argumento interessantes, mostrando que por vezes aquilo que ambicionamos nem sempre é possível de ser concretizado, revelando que todas as opções tomadas têm sempre consequências, sejam elas boas ou más, sendo a estória apresentada com base na cultura asiática.

Tal como é habitual vermos nesta cultura, em tudo existe um lado positivo e negativo (yin-yang) sobre as ações que tomamos, originando a diversos presságios e simbologias. Como por exemplo, o momento em que Soon-Ja e David exploram a floresta e encontram uma cobra, algo que depois a atormenta quando está a delirar, mostrando que algo de mau estará prestes a acontecer.

Destaca-se a interpretação de Alan Kim, que tem uma presença fenomenal, principalmente a partir do momento que inicia a sua contracenação com Youn Yuh-Jung, que também tem uma boa representação. A relação que os dois têm, quebra o ritmo desta longa-metragem, e é com esta que percebemos alguns dos pormenores culturais que estão por detrás de Minari, sendo o ponto principal do filme. Contudo, a interpretação de Steven Yeun, ficou um pouco aquém do esperado.

A banda sonora, também é um bom contributo para nos envolver na estória. Contudo o ritmo exageradamente lento em algumas partes da narrativa cria desequilíbrios nesta longa metragem. Mas, tal como referido anteriormente, a relação entre David e a sua avó é o ex libris do filme é o que nos cativa mais.

Em suma, Minari, é um filme interessante, com uma estória muito simples, mas recheada de pormenores da própria cultura asiática, mostrando-nos que existe sempre consequências dos nossos atos, por mais banais que estes sejam (como por exemplo investir num sistema de rega para o cultivo). De uma forma geral, as interpretações são boas, contudo o maior destaque vai para Alan Kim.

Com isto, foi sem surpresas que este título teve 6 indicações aos Óscares de 2021, tendo conseguido arrecadar justamente o Óscar de melhor atriz secundária.

Por fim, peço desculpa, por esta análise ter saído atrasada, em relação à sua estreia em cinema.

Partilhamos, convosco o trailer de Minari

7.0
Score

Pros

  • Interpretação de Alan Kim
  • Interpretação de Youn Yuh-Jung
  • Banda sonora
  • Pormenores culturais asiáticos

Cons

  • Ritmo exageradamente lento em alguns momentos
  • Interpretação de Steven Yeun

Related posts