Artigos, Jogos, Novidades

É oficial: EA anuncia EA Sports FC e desvincula-se da FIFA

Após vários rumores, foi finalmente oficializado o desvincular do acordo entre a EA Sports e a FIFA. Acaba assim uma parceria que perdura desde 1993.

A confirmação veio através de um comunicado na conta de Twitter da EA Sports FIFA, que publicou um pequeno vídeo, que apresenta o novo nome: EA Sports FC. Avançam, também, que só teremos novidades deste novo título em Julho de 2023.

Com esta novidade, é possível que surjam dúvidas aos nossos leitores, então irei tentar responder a algumas.

Então o FIFA vai acabar?

A resposta pode deixar feliz os maiores fãs da franquia. Não, FIFA não vai acabar. A FIFA irá manter os direitos do nome e irá procurar executar o jogo de forma independente, procurando vínculos com outras empresas em certas situações, e mantendo a amizade com a EA em outras. Por exemplo, o FIFA 23 continuará a ser feito pela Electronic Arts, no entanto, os jogos relacionados com os Mundiais do Qatar (masculino) e da Austrália e Nova Zelândia (feminino) serão feitos por outras empresas.

No fundo, a diferença é que a EA deixará de ter o direito exclusivo dos jogos com o selo FIFA.

E as licenças?

Não é segredo que a relação estreita entre a FiFA, a EA e a FIFPro facilitavam bastante a atribuição de licenças ao jogo. Sabe-se também que a EA negoceia acordos contratuais com clubes, como o Benfica, e ligas, como a inglesa, fora do seio da FIFPro, o maior organismo sindical de jogadores profissionais a nível internacional.

A EA Sports, no seu comunicado, garantiu que tudo se manterá na mesma. Irão manter todo o seu portefólio de licenças e que “Tudo o que amas nos nossos jogos fará parte do EA Sports FC”.

E quanto aos Esports?

A comunidade de Esports mostrou-se até animada com este anúncio, uma vez que poderá produzir motivos para que uma concorrência já muito enfraquecida entre jogos relacionados com simulação de futebol poderá ganhar novos patamares.

Nada dura para sempre e nenhum amor é imutável. Isso foi possível ver com o surgimento do Valorant e a forma como agitou o mercado dos shooters, principalmente o Counter-Strike.

Diogo “Tuga810” Pombo, conhecido Pro Player e Streamer de FIFA, mostrou-se “Ansioso pelo Futuro”.

E os modos?

Mais uma vez, a EA garante que se manterão os mesmos e que mais estará por vir. Por isso, quem ama o Modo Carreira, o Volta, o ProClubs ou o Ultimate Team, nada tema, eles continuarão a existir.

Quais são as vantagens deste anúncio?

Para a FIFA, a vantagem é clara, desvincular-se de um dos nomes com a reputação mais manchada dentro do seio dos videojogos e poder entregar o melhor produto possível, sem qualquer vínculo com alguma desenvolvedora específica.

Para o utilizador, por causa da oferta. Estamos demasiado habituados a este tempo, em que o FIFA não tem concorrentes à altura. Os jogos semelhantes, como o E Football, não têm conseguido acompanhar a popularidade e o crescimento do jogo da marca americana. E isso tem feito com que a Electronic Arts durma um pouco à sombra do seu sucesso, pecando nas novidades e exagerando nas micro transações.

A EA é quem, à partida, ficará pior nesta equação. Para além de perder um dos nomes mais emblemáticos dos videojogos, ganha mais um candidato ao trono de melhor jogo de futebol. Será que é desta que FIFA, agora EA Sports FC, será destronado? Veremos.

Related posts